Comentários

Estou à espera das vossas histórias!!!

Agora os comentários mais recentes ficam visíveis aqui ao lado. Os comentários a crónicas antigas já não ficam "perdidos" e todos sabemos o que isso custa...

Now the top chronicles will also be available in English. Look for the tag ENGLISH to see all of them. Have fun!

sexta-feira, 3 de junho de 2011

Magia negra - II


Hoje ao chegar ao mapa de Ferrel tinha o mini-bar que a foto ilustra à minha espera. Embora não costume beber álcool, admito que sou consumidor ocasional de cachaça, mas na forma de caipirinhas, pelo que peço ao barista que de futuro tenha isso em consideração.

Também neste caso os obreiros do ritual não quiseram correr riscos de o Demo ficar com dúvidas dos beneficiários do mesmo, pelo que incluíram uma lista deles com os seus nomes.

Olhando a lista facilmente concluímos que o Belzebu também já aderiu ao Simplex, já que para excluir alguém da lista bastou riscar os respectivos nomes. Um exemplo de desburocratização que a todos nós deve inspirar.

4 comentários:

  1. Acho que é uma festa de aniversario !!! Essa é a lista de convidados !!!
    Ou serão os novos pontos de abastecimento para dia 18??? ahahah


    Nelson Santos

    ResponderEliminar
  2. E os charutos são cubanos?
    Marisa Barroso

    ResponderEliminar
  3. Magia simpática: será?
    Temos quatro homens, quatro copos, quatro charutos e quatro caixas de amorfos - fontes de lume, diferentes (objectos individuais), partindo do princípio que só os homens fumam e bebem.
    Um par é eliminado do grupo?
    O vermelho tem significação tb?
    Não tenho tempo para discernir (a cabeça de quem pôs a mesa) sobre o quadro dos objectos:
    Mas, um cheirinho não fará mal, para compreender a magia simpática (se é de isso que se trata) prática de certas Mulheres e homens (é minha convicção que mais elas), passa pela aceitação /crença/convencimento (por via experimental) ou afirmaram (por via teórica), de que os objectos usados por seres humanos conservam relações íntimas com estes após a sua separação, que vem de uma coexistência orgânica que o feitiço necessita para se afirmar nos efeitos, pretendidos.
    “Um universo mental do mundo arcaico”, que se conservou nos mitos e nos símbolos em relação: Não é o copo mas, o copo onde a mão pega e o lábio toca… a ADN que também a ciência explora para distinguir individualizar expor.
    O dentro e fora são superlativos, a sua relação, inversa, é carregada de significações e sentidos: o alimento vai para dentro (e, não deve sair por onde entrou), o fumo (respiração – sopro de vida) entra e sai (leva e traz).
    Na magia simpática há relação é sobre esta e através desta que tudo ganha sentidos nefastos ou benignos (tb).
    Sempre a mesma realidade humana: O ser humano faz coisas (acções concretas) que resultam de outras que nem necessitam de existir (terem existência física), basta-lhe a sua crença.
    É, capaz até de matar o seu semelhante por acção de algo que não consegue provar (as guerras da fé são de todos os tempos).

    ResponderEliminar
  4. Adorei o seu post. Muito simpatico em compartir. Vou imprimir e guardar
    ----
    Amarrações de amor

    ResponderEliminar